Neste equinócio de outono a Cosmorama apresentará a nova biblioteca de poesia: EQUINÓCIOS, com capas ilustradas por Joanna Concejo. Os quatro livros: A eterna qualquercoisa, do asturiano Martín López-Vega [edição bilingue, com tradução de Jorge Melícias]; a reedição de Razão poética, a poesia reunida de Carlos Alberto Braga; e duas estreias literárias: Abandono de Jorge Teixeira e Véspera de José Pedro Angélico.

Estamos a propor um modelo de assinatura semestral: quem queira subscrever esta coleção receberá os quatro livros por correio [na morada que indicar] com 30% de desconto.
Para isso, basta enviar um e-mail para a Cosmorama com a indicação da morada e transferir 37€ para o IBAN PT50 0269 0326 00202251614 64.

No equinócio da primavera de 2020, regressaremos com quatro novos livros: A cobrição das filhas e Útero, de Valter Hugo Mãe, reunidos num volume; Uma entoação sobre o fogo, de Jorge Melícias [com o inédito Aqueles que incendeiam os telhados e os seus três primeiros livros: Iniciação ao remorso, A luz nos pulmões e O dom circunscrito]; Consanguíneo, a poesia reunida de Eduardo Quina; e Sexteto, antologia do brasileiro Rodrigo Garcia Lopes.