A Cosmorama publicará em 2017 o projeto de pós-doutoramento de José Rui Teixeira: «Acerca do desterro: hermenêutica literária e arqueologia cultural», desenvolvido na Faculdade de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade Católica Portuguesa [Braga] em 2015 e 2016, sob orientação de João Manuel Duque e Mário Garcia.
Neste documento, para além do destaque de figuras como Guilherme de Faria e José Bruges d’Oliveira, poetas como Antero de Quental, António Nobre, Manuel Laranjeira, Teixeira de Pascoaes, Judith Teixeira e Mário de Sá-Carneiro ocupam um lugar central, em diálogo intertextual e/ou intercontextual com Cesário Verde, Camilo Pessanha, Afonso Lopes Vieira, Raul Leal, Fernando Pessoa e António Botto, entre outros. Numa perspetiva diferente, são abordados quatro poetas contemporâneos: Jorge Melícias, Daniel Faria, Valter Hugo Mãe e Fernando de Castro Branco.
José Rui Teixeira nasceu no Porto, em 1974. Depois dos estudos teológicos [licenciatura] e filosóficos [mestrado], doutorou-se em Literatura pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto. É diretor e presidente do Conselho Científico da Cátedra Poesia e Transcendência, na Universidade Católica Portuguesa [Porto].